Data

A paz do Senhor Jesus Cristo. Hoje é

sábado, 23 de outubro de 2010

Você serve a Deus ou só tem medo de ir para o inferno?


“Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste em mandamentos de homens, em que foram  instruídos;” 
Isaías 29 v.13

Não é só a apostasia que interfere no crescimento da igreja. Existem outros fatores de nível pessoal que estão crescendo cada vez mais nas igrejas. A cada dia surgem mais e mais “falsas conversões”, “crentes sem arrependimento” (não existe isso de um pouco arrependido). Existem grupos e cantores que cantam, mas não louvam ao Senhor (“Portanto ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome.” Hebreus 13 v.15), falsos convertidos que se embrenham no “Mundo Gospel” e pasmem são seguidos por muitos que não tem o discernimento, ou seja, não crescem e não deixam que os outros cresçam.
Existem líderes que pregam continuamente  a teologia da prosperidade como sendo o objetivo principal para estarmos na presença do Senhor e adorá-lo, só que não em espírito e verdade (“Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” João 4 v.24). Quando muito se prega sobre bênçãos materiais, bens financeiros não têm como não afastar o homem da verdade, (“Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” I Timóteo 6 v.10) não tem como dizer: Deus quer te abençoar materialmente sem lhe impor condição alguma! Estão criando com isso “buscadores de bênçãos” e não “buscadores do dono da benção”. As bênçãos de Deus (financeiras, materiais, cura entre outras) são condicionadas (“E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR teu Deus;” Deuteronômio 28 ) são fruto da misericórdia de Deus, sim, são vindas da graça de Deus, sim, mas Deus conhece nossos corações e sabe para que pedimos e porque pedimos.(“Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.” Tiago 4 v.3)
Muitos tem freqüentado a igreja pois acham que o simples ato de estarem fisicamente na casa de Deus significa que são salvos e que estão livres do inferno. Isso é o que pregam a maioria das religiões que imaginam que o relacionamento do homem com Deus é meramente físico, quando não é assim, é algo mais profundo mais íntimo, Deus requer de nós um comprometimento em virtude do reconhecimento de que dependemos dEle e que ele nos amou primeiro e tanto que deu seu único filho por amor a nós pecadores infelizes que andávamos como folhas levadas ao vento (“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3 v.16).
Outros se apegam às boas obras (caridade, renúncias, excesso de zelo, bajulação) esquecendo que não é bem assim que se encontra o caminho do céu  (“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.” Efésios 2 vv. 8, 9). Lembremos que as obras de que fala Tiago são frutos da fé (“Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo?” Tiago 2 v.14).
Estamos em dias trabalhosos em que o inimigo tem trabalhado e encontrado também muita ajuda para  impedir o crescimento da igreja, nos sejamos vigilantes (“Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; ” I Pedro 5 v.8).

Pb. Marcelo Miranda Cavalcanti
17/09/2010